blk-jks

Bendita seja a África, sagrado continente responsável por praticamente toda a musicalidade pop do mundo. Sem contar inúmeros outros estilos que sequer pensariam em existir sem este continente. Ah! Ainda tem uma tal de humanidade que dizem que surgiu lá também. De qualquer forma muito do que se entende por pop hoje se deriva do rock, do r&b e da música soul ritmos absolutamente negros.

Sendo assim, é tão bom ver artistas negros acendendo e trazendo mais uma vez radicais africanos ao pop e ao hype. Ano passado tivemos o TV On The Radio, com seu Dear Science, arrebatando a maioria das listas de fim de ano (o Brooklyn acordando, se é que um dia dormiu). Mas 2009 traz mais uma grata supressa BLK JKS, banda sul-africana cheia de referências.

Em After Robots, notamos desde rock progressivo até ritmos tribais africanos, passando por elementos de Reggae e Ska. Tudo movido a muito peso, virtuosismo (sem ser chato) e experimentalismo.

As variações de ritmos são incríveis, o baterista passa de uma levada swingada para viradas destruidoras em frações de segundos. O vocalista alterna o idioma durante as músicas a guitarra passa da psicodelia para o peso num piscar de olhos. Ainda os naipes de metais dão uma força extra.

SC197lpjacket

Pra concluir estes sul-africanos acertaram a mão, e pra variar o hype já pegou, citações na Rolling Stone, blogosfera fervilhando e a NME botando pilha.

Lakeside ao vivo

Summertime

Se continuar inteiro depois de BLK JKS. Boas enjambradas.

Anúncios