fggdfgdfg

Sempre que eu escutava o novo disco de St. Vincecnt, Actor, sentia algo de muito familiar, nas melodias, mas não sabia descrever o que era, tipo aquela sensação de:

Onde eu escutei isso antes?

Porém ontem passando pelo Google Reader, chego neste post e descubro a causa da familiaridade das melodias das canções. Annie Clark criou na verdade uma espécie de disco temático inspirado em filmes que havia assistido. Agora também tá explicado o nome.

O que chama atenção mesmo são, as últimas músicas do disco como The Bed, The Party, Just The Same But Brand New e The Sequel, músicas antes tidas por mim como deslocadas do resto do conceito do disco que passaram a se tornar músicas essenciais para entender Actor. Estas canções trazem algo muito parecido com trilhas de filmes antigos, principalmente nos pianos e nos metais (muito bem empregados em todo o disco por sinal).

Layout 1

O que era apenas um disco bom tornou-se um dos álbuns mais redondos do ano, completo em todos os sentidos. Mais do que um modo quase clássico de composição trabalhando de forma coesa os altos e baixos do álbum e de cada canção. Actor traz um conceito muito bem explorado presente em cada segundo.

Actor Out Work

Alguns acústicos pelo Vimeo

Aqui tem Actor ao vivo no Pitchfork – Cemitery Gates

http://pitchfork.com/tv/#/episode/1985-st-vincent/1

Boas Enjambradas e até amanhã povinho.

Anúncios