l_28e228c9068247a299ab7ddc1ded6f37

Geralmente meus posts abordam determinados álbuns de determinadas bandas e talz! Mas hoje o foco vai ser uma determinada banda.

The Pains Of Being Pure At Heart, isso mesmo, a dor de ser puro de coração.

Sem dúvida uma banda que vem fazendo barulho, desde 2007, quando lançaram seu primeiro EP, aclamado pela critica mundial. No começo do ano lançaram um álbum homônimo, há um mês atrás mais ou menos lançaram outro EP de inéditas.

The-Pains-of-Being-Pure-At-Heart-EP-by-The-Pains-of-Being-Pure-at-Heart_MpMiTR00gMsx_full

the-pains-of-being-pure-at-heart-album-cover

Pains of Being Pure at Heart

Mas esta ordem cronológica não interessa em nada, o que interessa é que o Banco …, ops! É inevitável falar de cada pedacinho do som desse povo, a sujeira, o jeito amador de tudo é foda. O que torna característico o som deles é uma pegada bem oitentista, os vocais suaves contrastando com as guitarras extremamente altas e cheias de ruído (em suma Shoegaze).

Pra quem é suscetível a esquisitices, The Cure, anos 80 vale apena ir atrás de tudo dos caras, principalmente porque é pouca coisa (quem quiser comenta que eu envio um link, só não disponibilizo aqui por falta de tempo).

Vale escutar músicas como: 103, This Love Is Fucking Right, Contender e Stay Alive

Everything With You

Young Adult Friction

Come Saturday

Boas Enjambradas

Anúncios