Suavidade, doçura, meiguice, carinho, paixão.

Pegue todos esses sentimentos e todas as possibilidades referentes a ou sinônimas destes.

Isso é o resumo da ópera de Vou Voltar Andando álbum das pernambucanas do Comadre Fulozinha, Karina Buhr e Companhia.

Esta é uma daquelas bandas onde os defeitos só aumentam a beleza, tornando-as mais criveis e mais sinceras. O álbum traz enraizada toda uma vibe artesanal e a simplicidade dos ritmos nordestinos como coco, por exemplo, recapando tudo com aquela aura indie, que consegue o limiar entre o popular e o popularesco (entendeu? Algo do tipo, ser popular sem ser apelativo ou cair em maneirismos).

Destrinchando um pouco o produto, as três primeiras faixas (Presta Atenção, Passarinho e Rosa Alvarinha) são prazeres quase indescritíveis, são o supra sumo do nordestines (inventando termos) tanto pela sonoridade, quanto pelo sotaque carregado dos vocais (que são lindos). E resumem tudo o que foi dito anteriormente. Ah! Tem a fantástica Mambu e Abacaxia que é muito divertida.

Presta Atenção

Boas Enjambradas! Até! (que o trabalho me espera)

Anúncios