Ninguém se fudeu mais no Anticristo do Lars Von Trier do que Willian Da Foe, o cara teve a perna furada, perdeu o filho, tomo uma pedrada naquele lugar. Sofreu mais que colorado na final do brasileiro (só que ele se deu bem!). Ficou pensando o porque do título né?

Não é porque a atuação dele foi bacana, mas porque ele foi o capacho humano da Charlotte Gainsburg (vai disser, que ele não teve sorte). E é dessa moça que trata o post, mais precisamente da sua intentada musical ao lado de Beck (é engraçado falar que ela gravou com o Beck).

A moçoila que é o cão no filme (deve ser indicada ao Oscar, por favor) canta de um modo delicado e divertido. Sendo muito mais ambiciosa que a sua companheira de profissão, Scarlett Johansson. Em IRM Charlotte Gainsbourg, faz valer seu sobrenome (o pai dela é um grande cantor francês), criando um álbum pretensioso, aspirando o reconhecimento da crítica.

Master’s Hands, a primeira faixa, traz elemento que nortearão o resto do álbum, como a gama de elementos percussivos e eletrônicos aplicados de maneira adequada, sem sobressair ao vocal doce de Charlotte. Na primeira faixa divulgada do álbum (Heaven Can Wait), onde Beck faz participação nos vocais, é notável um baita potencial pra virar hit. Mas não da pra deixar de falar da próxima faixa Me And Jane Doe, que tem uma levada folk, que é muito bacana, fecha muito bem com o vocal dela. E como não poderia faltar… músicas em francês, Le Chat Du Café Des Artistes, Voyage e La Collectionneusetotas são lindas, principalmente a última.

Baita álbum, definitivamente este ano foi o ano de Charlotte Gainsbourg e 2010 promete ainda mais com este álbum, entrega de Oscar (se ela não tiver nas cabeças pra melhor atriz vai ser foda). (alerta de comentário machista) Se ela quiser interpretar o Anti-Cristo de novo eu substituo o Willian DaFoe.

Have Can Wait

IRM

Boas Enjambradas!

Anúncios