Antes de começar a dissertar sobre este álbum, cabe espaço a uma daquelas singelas divagações que aparentemente não levam a nada, mas podem auxiliar (ou não) a entender este álbum do Los Campesinos, Romance Is Boring.

De acordo com o dicionário Michaelis o verbete “boring” tem da seguinte tradução:

bor.ing.1: n 1 perfuração, furagem. 2 furo, orifício, buraco.
bor.ing.2: adj maçante, enfadonho, tedioso.

Assim o Romance ou o amor do título deve ser analisado como um sentimento duo, visto tanto pelo lado sexual, quanto pelo lado romântico e careta. Essa dualidade é reforçada nas letras que também trazem o Romance como algo que, junto a euforia do amor, pode trazer dor e decepção.

A piração aumenta na capa, que mostra um par de pernas femininas e, aparentemente, jovens com sangue escorrendo em uma delas (boring 1), mas ao mesmo tempo a foto possui um ar delicado, na sua tonalidade e nos detalhes do colchão.

Além de tudo, as faixas possuem títulos que são uma ode a caretice, porém são recheadas de melodias alegres e dançantes (de novo a tal da dualidade) como This Is a Flag. There Is No Wind, The Sea Is A Good Place To Think O The Future.

Com toda essa viagem é bom ressaltar músicas como There are Listed Buildings, Romance is Boring, Plan A e Straight in at 101 que são um bom resumo do álbum, recheadas de guitarras aceleradinhas, gritinhos (tem coisa mais gay que diminutivo?) e refrões bacanas. Baita álbum pra começar bem o ano. (já deixa este perto das listas de final de ano)

Romance Is Boring

The Sea Is A Good Place To Think O The Future

There are Listed Buildings

Boas Enjambradas!

Anúncios