Já ouviu falar em ourives?

Ourivesaria?

É uma profissão quase extinta, ou melhor, muito rara, que trabalha com ouro e jóias, mais precisamente com ouro, prata, platina e pedras preciosas. Tão rara quanto a sua profissão, são suas matérias-primas.

Assim os trabalhos destes profissionais, perpassam conceitos estilísticos, e de gosto de forma geral. Sendo por si só valiosos, independente de seu caráter estético, pois possuem características raras.

Você já ouviu uma cantora grego-galesa?

Uma bela cantora grego-galesa?

Uma bela e talentosa cantora grego-galesa?

Tão rara quanto as peças de ourivesaria, são as cantora grego-galesas, que tem alto valor de barganha no mercado fonográfico. Brincadeiras e trocadilhos a parte, a cantora grego-galesa Marina, traz seus diamantes para serem lapidados na ourivesaria do mercado fonográfico.

Compositora de jóias como Hollywood, Are You Satisfied? Marina debuta em 2010 com o álbum The Family Jewels acompanhada pelo hype da critica indie.

Abusando de sintetizadores e vários subterfúgios da música Pop atual, a cantora grego-galesa, aposta num arranjo, que misturas algumas letras de cunho crítico, com momentos de Pop pelo Pop.

Marina é um exemplo daquelas coisas que você tenta não gostar e não escutar, mas acaba de um jeito ou de outro sendo atingido. As suas variações de timbre podem gerar uma antipatia instantânea, principalmente quando se assemelha a timbre de voz da Lady Gaga (Girls é um bom exemplo).

Marina and the Diamonds em seu álbum de estréia The Family Jewels, como os ourives traz uma série de elementos e matérias-prima que possuem alto valor, todavia essa mistura pode desagradar a muitos, mas mesmo assim tem que ser admirada (em todos os sentidos) e analisada com mais empenho.

Obsessions

I Am Not Robot

Mowgli’s Road

Hollywood

Hollywood (acústico)

Boas Enjambradas

Anúncios